Você já parou para pensar que o empreendedorismo feminino traz impacto positivo na sociedade além de ser essencial para movimentar a economia do país e gerar empregos?

Dia 19 de novembro é o dia mundial do empreendedorismo feminino, data comemorativa, com o intuito de promover a liderança feminina e a visibilidade das mulheres que gerenciam um negócio. Mesmo assim, as mulheres passam por ambientes menos acolhedores.

Medo de empreender?

Muitas mulheres, tem medo de colocar seu plano em ação. Muitas vezes, o preconceito torna-se um dos fatores da desistência. As mulheres, hoje em dia, se especializam cada vez mais. Muitas mulheres se dedicam arduamente e conseguem ser empreendedoras de sucesso.

Segue uma lista com os nomes de 7 mulheres que são empreendedoras de sucesso:

  • Luiza Helena Trajano da Magazine Luiza
  • Leila Velez e Zica Assis da Beleza Natural
  • Sônia Hess da Dudalina
  • Alcione Albanesi da FLC
  • Janete Vaz e Sandra Costa do Laboratório Sabin

7 mulheres empreendedoras, 7 histórias de superação, resiliência e sucesso. Certamente, elas são exemplos a serem seguidos, afinal mesmo com obstáculos, persistiram e hoje inspiram.

“Empreendedorismo, para mim, é fazer acontecer, independentemente do cenário, das opiniões ou das estatísticas. É ousar, fazer diferente, correr riscos, acreditar no seu ideal e na sua missão.” – Luiza Helena Trajano

Empreendedorismo Feminino

Por conta da pandemia muita coisa mudou. Aliás, muitas mulheres tiveram que desistir das suas carreiras, pelo fato de empresas terem encerrado suas atividades, ou simplesmente para atender o distanciamento social requerido naquele momento.

No entanto, sua dedicação é sempre dividida entre casa, trabalho e filhos. Aliás, para muitas não foi fácil administrar tudo isso, principalmente abrir mão de seus próprios sonhos.

Segundo o economia uol, quase 10 milhões de empreendedores tiveram de encerrar seus negócios no Brasil no ano de 2020, afetados principalmente pela pandemia do coronavírus. As mulheres foram as mais impactadas pela crise: só o número de empreendedoras já estabelecidas diminuiu 62% de 2019 para 2020 — queda muito maior do que a ocorrida entre os homens (35%).

Empreendedorismo Feminino e os Desafios

Em uma entrevista para o G1, Sandra Nalli, fundadora da Escola do mecânico criada em 2011, conseguiu dobrar de tamanho com sua rede própria além de franquias, que oferece em sua empresa cursos de mecânico e gestão de oficinas e ainda afirma:

“A empresa existe para democratizar o acesso à educação técnica e profissionalizante na área de mecânica e assim gerar mais emprego e renda”, explica Sandra.

Mesmo assim, o preconceito esteve presente durante toda a carreira de Sandra, como funcionária e depois como proprietária da empresa.

“Muitos alunos chegavam e, quando eu ia atendê-los, pediam para falar com um homem. Eu sempre tentava explicar que eu tinha conhecimento prático em mecânica para esclarecer todas as dúvidas”, conta.

Ela explica que para ter um bom plano de negócio é necessário deixar o medo de lado.

Assim, mesmo em meio as dificuldades, as mulheres tem se mostrado resilientes e capazes de alcançar seus objetivos.

E as mulheres não param por aí. Em busca de fortalecimento e conexão, a Confraternização de Natal da AME contou com Rodada de Negócio e Projeto Bolsa Mulher. Ocorreu no mês de dezembro com a grande confraternização de Natal organizada pela Associação de Mulheres Empreendedoras (AME). O evento foi realizado em Framingham, Massachusetts, e contou com a presença das mulheres empreendedoras para uma rodada de negócios. É um encontro especial para mulheres empreendedoras (que já possuem o seu negócio) e para aquelas que querem empreender.

Para se ter sucesso é necessário amar de verdade o que se faz. Caso contrário, levando em conta apenas o lado racional, você simplesmente desiste. É o que acontece com a maioria das pessoas.

Steve Jobs

Conclusão

Certamente, o empreendedorismo feminino vem ganhando força cada vez mais. Enfrentando obstáculos diários, mas ampliando o networking, as mulheres empreendedoras conquistam seu espaço e, com apoio de outras empreendedoras, superam os desafios e se tornam vencedoras, não é mesmo?

Então, você já pensou em organizar sua própria rodada de negócios para as mulheres empreendedoras de sua região? Certamente será um grande sucesso e fortalecerá o Empreendedorismo Feminino.

Sendo assim, compartilhe com as mulheres empreendedoras que você conhece!

Leave a Reply

Your email address will not be published.